sexta-feira, agosto 19, 2005

A revanche de Murphy
Marquei com um pessoal para irmos no Stop Beer. 20h30 min era o combinado. Apareci lá às 20h35min. Alguém lá? Não. Então, para enrolar um pouco, fui na Lan House, que era bem perto dali, para ver se encontrava algum conhecido. No caminho, vejo o ônibus do Gian e Giovani, que vão dar um shwo hoje. Ninguém na Lan House, Voltei pro Stop Beer. Ninguém. "Puta que pariu", pensei, "que cambada de filhos da puta!". Indignado, tomei o caminho de volta para casa. No caminho, passa de carro meu primo, um dos componentes da cambada de filhos da puta. Ele parou e me chamou.

Qualé, sua kenga!? Vocês marcam a parada e furam? Porra, que vacilo!

Po, o pessoal desanimou de última hora e desmarcou. Aí eu tentei te ligar, mas você já tinha saído.

Que sorte, não? Acabamos indo lá no Bar do Paulão, ao lado da casa do Baygon, onde estavam meus tios e também meus padrinhos. Comemos alguma coisa lá e depois ele foi pra festa da cidade. Eu resolvi voltar pra casa, pois desanimei de ir a qualquer outro lugar depois desse furo. Além de não querer arriscar que outro azar fosse me pegar.

[Porra nenhuma, eu é que não queria ver Gian e Giovani!]

Antigo postem no outro mais acima :P



0 Comments:

Postar um comentário

<< Home