quinta-feira, dezembro 15, 2005

POVO COLATINENSE
Povinho de Merda

Povo Colatinense quando sai de casa e vai ao centro da cidade (também chamado de Rua) acha que está fazendo parte da oitava maravilha do mundo e posta-se a passear pelas calçadas olhando sabe-se lá para onde. Povo Colatinense tem a mania de se arrastar pelas ruas e calçadas sem se importar se está ou não atrapalhando as pessoas que estão ao seu redor.

Isso piora quando chove. Ahh quando chove. Vira um inferno total. Não da vontade nem de sair de dentro de casa para não passar raiva. Está escrito na tábua de Moises: "Sair de casa, em dias de chuva, é passar raiva na certa".



Mesmo em dias de chuva, o povo Colatinense gosta de passear. Sai de casa em posse de sua sombrinha (ou guarda-chuva) e fica zanzando de um lado para outro.

O que já não era ruim, passou a ficar pior. Muito Pior.

A cidade, entupida de guarda-chuva. Pessoas andando pra lá e para cá. Odeio dia de chuva, Odeio guarda-chuva. Odeio pessoas passeando nas calçadas, com guarda-chuva, te atrapalhando a andar.

As pessoas dessa cidade, mesmo estando de baixo das marquises (onde não chove) ficam com seus guarda-chuvas inteiramente abertos, na altura da cabeça, exatamente onde as pontas destes guarda-chuvas podem por acaso entrar em nossos olhos. Ainda tem pior. Mesmo sob as marquises como disse, eles preferem ficar do lado interno da calçada, mais próximo às portas das lojas, e você sabe o porque??? Não??, nem eu. Eu tenho uma ligeira idéia que vou compartilhar.



Eles preferem ficar do lado interno da calçadas para não se molharem. Mas ai você se pergunta, eles não estão de guarda-chuvas? Pois é. Agora pega isso tudo: Chuva, povo andando com ele aberto nas calçadas, numa lentidão total, na parte interna da calçada. O que sobra pra quem precisa se locomover?? Sobra à parte de fora da calçada, onde as marquises fazem pingar OU você pode escolher ficar no meio da rua mesmo, tomar um belo de um banho mas ao menos vai conseguir se locomover.

Hoje eu me stressei. Uma senhora com menos de meia idade, passeava tranquilamente com sua sombrinha, atrapalhando meio mundo a passar e deixando só o lado onde chovia para as pessoas. Eu, que já não estava muito stressado abordeia-a: Minha senhora!, está chovendo e a senhora de sombrinha. Será que não tem jeito da senhora fechar essa coisa para poder deixar a gente andar melhor ou, melhor ainda, dá para você ir pro lado de lá da calçada?? Você está de sombrinha, lembra?? isso serve para proteger da chuva e deste lado aqui não chove. E outra coisa, toma mais cuidado que você quase enfiou essa porcaria nos meus óculos".



Ela ficou totalmente sem ação, acho que nunca tinha sido abordada de tal maneira. Ela me pediu desculpas e caminhou por alguns estantes onde pedi. Se ela continuou, não sei, pois eu segui andando pois estava com pressa.
¡

Antigo postem no outro mais acima :P



0 Comments:

Postar um comentário

<< Home