sexta-feira, novembro 03, 2006

!
VIAGEM A INTERLAGOS - II

O transito não estava, ainda, muito ruim então não demoramos uma hora para chegar ao autódromo. Mas mesmo assim...

Não sei por que, mas o pessoal da CET (alguma coisa de Transito de SP) nos fez desviar do caminho e fomos obrigados a estacionar próximo ao portão do setor G. Seguimos caminhando (Eu, Robson, Elói e Arthur e mais dois amigos do Elói) até o portão A. Para terem uma idéia isso dá mais de 3 km (aproximadamente), gastamos uns 40 min.

Pelo horário, já era em torno do meio dia, não daria tempo de almoçar em algum lugar. Se bem que almoçar não era nosso problema, pois tínhamos (o Robson tinha, pq eu não conheço o cara :P) marcado de almoçar, às 16hs, numa churrascaria. Achamos uma padaria, que estava lotada por sinal. Pedi um misto-quente (pão francês com presunto e queijo, R$3,00) e uma coca-cola (de garrafinha, R$2,00).

Logo em seguida, aparecem dois alemães, que pelo visto não falam uma única palavra em português (além das clássicas: Caipirinha, Mulata, Carnaval). Chegaram ao balcão e um deles pediu mostrando os dedos: TWO cheese-burger (tchuu tchiise barguer). A menina da padaria fez uma cara de que não entendeu bulhufas alguma. Eu, imediatamente falei com ela. Eles querem dois X-burguer (xis-burgue). Ela retruca na maior inocência: Aaaahh se eu soubesse que eram dois xis-buRRRgue eu sabia.

Resolvi pedir um X-buRRRRgue também. Pão, bife e queijo. Só. Mais nada.

Entrada do Autódromo tranqüila, muita gente, mas a fila anda. Muito policiamento também. Checada no banheiro químico, bexigas vazias, seguimos para arquibancada. Ficamos exatamente no meio da "curva da reta dos boxes". Visão excelente. Via-se toda a reta dos boxes, boa parte da reta oposta, a descida do lago. E as pontas do miolo. Para quem não sabe, a reta dos boxes é bem alta. Muito mais do que você consegue perceber pela televisão.


Foto minha dando uma geral no estádio. Bonézinho da Ferrari, R$ 6,00

Isso tudo acontecido e era ainda, aproximadamente 13hs. Tínhamos mais de uma hora de espera ainda. Questão de tempo e espaço já nem importava mais. Eu poderia esperar o dia inteiro e nem esquentaria. Uma hora? Fichinha. Elói saiu pra comprar cerveja e demorou pelo menos 40 min. Chegou exatamente na hora de começar os treinos, 14hs. Nunca vi uma hora passar tão rápido assim na minha vida. Os carros entraram para a 1ª parte do treino. 15 min, todo mundo podendo entrar a hora que quisesse na pista. A barulheira é tremenda, mal dá pra ouvir os alto-falantes da radio Bandeirante. Peguei um fone e ouvi os treinos pelo radio.


Já dá pra ter uma idéia de quantas pessoas tinham. No domingo, tinha muito mais

Outra coisa, vou repetir isso em outro post. Mas é outra coisa não ouvir a narração do Galvão Bueno. Além de estar vendo, ao vivo, in loco os treinos, de gruja eu não estava ouvindo o Galvão. Coisa linda.

Ao final da primeira parte dos treinos, um Venezuelano me perguntava como tinha ficado a classificação. Já tinha ajudado um par de alemães, agora estava ajudando um venezuelano. Fiquei impressionado como eles gostam do Barrichello, Massa e Fisichela.

Massa foi o mais rápido no primeiro treino, não deu pra ninguém. Intervalo de 5 min e mais treinos, 2ª etapa. Só 10 se classificariam. Schumacher leva a melhor sobre o Massa, que fica em segundo. Disputa apertada. 15 min se passam, mais 5 de intervalo e voltam os carros pra pista. 3ª etapa da classificação. Massa, Schumacher e Alonso brigaram praticamente até o fim. Mas não deu pra ninguém. Massa destruiu. Schumacher teve problemas no carro, algo com a pressão do combustível. Os treinos já desenhavam o que seria a corrida.


Robson, de preto e boné vermelho, na esquerda de quem vê, de azul e preto o tal
venezuelano. Mais em baixo de bigodinho e óculos o pai do tal venezuelano


Terminava minha primeira participação no circo da Fórmula 1. Até que saíssemos do autódromo, já estava dando umas 15h30min. Começamos a caminhada de volta até o ônibus. Mais uns 3 km de caminhada. Mas era tudo festa. Até que a merda acontece.

Chegamos ao local combinado às 16h15min aproximadamente. Uma caminhada de 3 km, com uma criança nos acompanhando em 40 min +- é algo normal. Mas o FDP do guia já tinha dado sinal para a partida do Ônibus e nós ficamos pra trás. Seguimos andando para ver se achávamos um táxi. Uns não, dois. Depois de muito tentar e andar, conseguimos dois táxis (assim mesmo o plural de táxi?) que nos levássemos ao hotel. Morremos em duas viagens de R$70,00 aproximadamente.



Continua...
¡

Antigo postem no outro mais acima :P



0 Comments:

Postar um comentário

<< Home