segunda-feira, setembro 17, 2007

Bêbado, rouco e louco

Sexta-feira, às 13:30h peguei o busão e fui pra capital para, no dia seguinte, prestigiar o show das Velhas Virgens. Cheguei lá às 16h, e encontrei meu amigo Igor, que me hospedou em seu AP. Só fomos lá guardar minha mala e já fomos pro supermercado comprar o café da manhã do dia seguinte e algumas brejas. Voltams pro AP e encontramos um dos vizinhos do Igor, João. Batemos um papo e logo fomos na sorveteria comprar mais breja: Brahma por R$1,90 (acreditem se quiser). Voltamos pra casa e as deixamos na geladeira. Foi aí que tivemos uma idéia de fazer um pseudo-luau no terraço. João deu a idéia de arranjar uns baldes, encher de gelo e colocar as cervejas dentro. Então, fomos pro supermercado comprar gelo. Mas uma sacola de 5 kg de gelo custava 6 reais. Então João, com sua malandragem e cara-de-pau, foi no açougue do supermercado pedir restos de gelo. Dez minutos depois, volta ele com uns 15 kg de gelo!
Levamos tudo pro terraço: baldes, gelo, cervejas, dois puffs, uma cadeira de balanço (!) e um violão. Mas tinha um detalhe: não tinha iluminação no terraço. Aí João teve outra idéia: catar carvão com o tio do churrasquinho, jogar dentro de um balde de ferro e acender. Seria a nossa fogueira! Dez minutos depois volta ele com um punhado de carvão!
Depois disso, chamamos as meninas vizinhas deles para nos acompanhar no luau, mas elas estavam prestes a ir pro Acústico Sandy & Júnior. Pelo menos ainda tínhamos 14 loiras pra beber. E foi bem divertido. Fomos dormir lá pelas 2h da manhã.
Dia seguinte, Igor acorda às7:30h pra jogar bola no campeonato da faculdade dele. Eu dormi por mais alguns minutos, tomei café e estudei um pouco pra prova que fiz hoje. Quando ele voltou, lá pelas 11h, ele estava acabado. Também pudera, ele jogou dois jogos seguidos, meia hora cada um, apenas com a cerveja do dia anterior e um copo de café do café da manhã (literalmente um café da manhã) no estômago. Almoçamos, demos um tempo e fomos pro shopping. Assistimos Cidade dos Homens, muito bom por sinal. Não pude deixar de lembrar de Tropa de Elite, devido ao cenário do filme: favelas.
Voltamos pra casa lá pelas 18:30h, convocamos o Salles e fomos pro Recreio dos Olhos, local do show do Velhas.Chegando lá, já demos de cara com a máfia rockeira colatinense: Nego Roger, Alvim e Bonna, além do Paulim, Mala e Ana. Ficamos uma hora lá fora e resolvemos entrar, pois ouvimos alguma banda tocando lá dentro. Entramos e o show do The Windows (The Doors cover) já havia começado. Os caras mandaram muito bem, e o “Jim Morrison” estava muito chapado, falava umas coisas sem pé nem cabeça. Isso foi bem legal! O melhor de tudo é que, quando eles terminaram de tocar Light My Fire, eu comecei a cantar Riders of the Storm bem alto. E instantes depois eles estavam tocando a própria!
Cerca de 10 minutos depois do fim do show do Windows, a banda Big Boss já entrou no palco mandando um Breacking the Law, o que me causou surpresa, pois no panfleto dizia que eles tocavam Rock Nacional. Mas só mandaram porradas, de Iron Maiden a Rush (eles tocaram YYZ, muito foda).
Terminado o show do Big Boss, o projetor mostrava um VV bem grande. As Velhas estavam chegando! Foi aí que a galera foi se aproximando do palco, e a expectativa quase me matou. Depois de uns 30 minutos ajeitando os equipamentos, uma voz recitando um texto bem alcoólatra ecoou no local. Então, um tiozão vestido de pirata entra no palco e Cubanajarra já começa quebrando tudo! Daí pra frente foi puro rock’n roll, putaria e diversão. A banda detona em cima do palco, e Paulão é um showman. Interagiu com a platéia do início ao fim. Eu nunca ri e falei tanta putaria em um show! Lili, a japonesinha gostosa que canta, arrancou muitos “Gostosa!” do público. Mas como cantora eu preferia a Cláudia Lino, que tinha uma voz bem mais no estilo Velhas Virgens.
No final do show eu estava rouco, suado, sujo, fedendo a cigarro e a cerveja, e muito cansado. Foi um puta show!
Ainda iria rolar o Stones cover, mas quase ninguém estava com disposição de ficar lá para assistir. Saímos do local, e ficamos lá fora por um tempo, onde o pessoal se deliciou com um cachorro-quente de salmonelas. Às 3h da manhã chegamos em casa e fomos dormir do jeito que estávamos.
Dia seguinte acordei cedo, tomei um banho, tomei café e fui pegar o busão para voltar à Colatina. Foi um fim de semana muito divertido, e pretendo voltar à capital para bagunçar mais um pouco.

Antigo postem no outro mais acima :P



0 Comments:

Postar um comentário

<< Home