segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Viva a tecnologia (ou: Como mudei de opinião sobre celulares com câmera)

Como alguns sabem, neste sábado (23) fui ao rio buscar minha filhota nova. Sai de vitória as 9 da matina, chegando no galeão as 10. Gostei bastante do atendimento da TAM que encheu o case da minha Dorothy com adesivos (parecia um carnaval) de frágil, e alem disso, um funcionário trouxe ela num carrinho exclusivo, para que ela nao tivesse que passar pela esteira de bagagem. Parabens pra eles, muito prestativos.

as 10:30 encontrei o Rafael, pessoa com quem troquei minha Dorothy na Vicky. Muito gente boa, olhamos os instrumentos alheios (sem maldade pô), acertamos tudo e beleza. Fui eu feliz da vida almoçar um belo prato com um bife enorme de alcatra.

Terminei de almoçar as 11:30 e fiquei dando voltas até 11:50, quando entrei para a sala de embarque. Me dirigi ao portão onde embarcaria no vôo para Vitória, para aguardar a chamada. Quando começou o embarque, eu olho pro lado e vejo um senhor meio grisalho e de cavanhaque com boné preto e penso: "conheço esse sujeito de algum lugar". Então me veio o estalo. O cara parecia o Don Airey, tecladista do Deep Purple, e os caras tinham tocado no rio no dia anterior. Quando olho atrás dele vem chegando Ian Gillan e Ian Paice, vocalista e baterista de uma das minhas bandas preferidas.

Na hora fiquei meio que em estado de choque, mas foi so por 5 segundos, e então resolvi que ia tirar foto com eles. O problema é que quase todo mundo do meu vôo já tinha embarcado. Fui atrás dos 3, pra tentar uma abordagem. Eles seguiram para o Café Ritazza, uma lanchonete. Enquanto Gillan e Paice faziam seus pedidos, eu me aproximei do Don e tentei chamá-lo pelo nome, mas a voz não saiu. Tambem esqueci tudo que sabia de inglês nesse momento. Então, dotado da cara de pau mais porca do mundo, cutuquei ele no ombro. Ele me olhou e eu disse; "Hi Don, can we take a pic?"

Ele foi bastante solícito, e fizemos a pose. Peguei meu celular e... nada... eu tremia feito uma hiena viciada em cocaina em abstinência a um mês, e acabei apertando o botão errado. Então ele disse: "Not workin uh?". Dei aquele sorriso amarelo, e fui pra próxima tentativa. Nessa vez deu, agradeci e disse mais alguma coisa que não me lembro. Nesse momento, Gillan e Paice saboreavam seus lanches, e meu voo estava quase decolando. Me dei por satisfeito e parti, feliz como um pinto no lixo. 15:30 eu ja tava em Colatina.

Eu era bem cético quanto a celulares com câmera. Achava que "se quer tirar foto tenha uma câmera, se quer falar tenha um telefone". Mas a experiência me provou que eu estava errado e agradeci à força que rege o universo, seja ela qual for, por ter um celular com câmera, na hora e local certos.

Antigo postem no outro mais acima :P



0 Comments:

Postar um comentário

<< Home